VISUALIZAÇÕES

28 setembro 2015

Li e recomendo: "Fábulas chinesas", organização e tradução de Sérgio Capparelli e Márcia Schmaltz


SINOPSE

O fabuloso mundo das fábulas.

A fábula é um dos tesouros dos primórdios da humanidade. Gênero literário popular, tem origem em histórias transmitidas oralmente, de geração a geração – até que um ou mais escritores decidem registrá-las e dar-lhes uma forma definitiva. O presente livro reúne fábulas de diversos períodos da civilização chinesa – as mais antigas datando de antes da Era Cristã. São histórias de vários estilos, registradas por diversos autores que eram também poetas, mandarins, historiadores, sábios em geral, nas quais se evidenciam traços da cultura da China e uma sabedoria popular milenar. Para ilustrar esse mundo fabuloso, foi escolhida a arte do papel recortado, ou jianzhi. Muito comum na China e datando de dois mil anos atrás, esse tipo de ilustração tem, como a fábula, raízes na arte popular. Consiste em papel fino, geralmente de seda e de uma só cor, no qual, com muito esmero, são feitos pequenos e delicados recortes com tesoura, criando, assim, imagens que no mais das vezes representam cenas cotidianas ou animais.

Sérgio Capparelli nasceu em Uberlândia, em 1947. É jornalista e autor de mais de trinta livros, entre os quais Os meninos da Rua da Praia. Recebeu cinco vezes o prêmio Jabuti.

Márcia Schmaltz nasceu em Porto Alegre, em 1973, e mudou-se ainda criança para Taiwan. É professora e tradutora-intérprete de chinês, com trabalhos de tradução premiados.



EXEMPLO:

O AMOR PELOS DRAGÕES

Shen Buhai

Zigao, o Senhor de Ye, gostava tanto de dragões que havia mandado esculpir e pintar vários deles na sua casa e nas louças e só vestia roupas que tinham dragões bordados.

O dragão do céu, sabendo disso, desceu à Terra, entrou com a cabeça pela porta da casa e enfiou a cauda na janela. Ao perceber o que estava acontecendo, o Senhor de Ye fugiu, morrendo de medo.

Isso mostra que o Senhor de Ye não gostava verdadeiramente de dragões. Ele gostava daquilo que parecia ser um dragão, mas não dos dragões de verdade.

"Fábulas chinesas", organização e tradução de Sérgio Capparelli e Márcia Schmaltz.


TRECHOS PUBLICADOS NO FACEBOOK: