VISUALIZAÇÕES

05 março 2016

Li e recomendo: "Contos e poemas para ler na escola", de Bartolomeu Campos de Queirós.



SINOPSE

Bartolomeu de Campos de Queirós: Contos e poemas para ler na escola apresenta as diversas facetas de um dos escritores mais importantes do Brasil. Os contos, poemas e ensaios reunidos na obra — inéditos em sua maioria —, são emblemáticos do estilo já consagrado do autor. Para Bartolomeu, a literatura não pode disciplinar ou conter — deve ser libertadora, ultrapassar os muros da escola, da biblioteca e da casa, pois é feita de fantasia e transgressão.

A memória é um dos principais temas do autor, seja na poesia seja na prosa. Viajando pelas lembranças de sua própria infância, o escritor mineiro constrói universos literários singulares e mágicos — não é à toa que se consagrou como um dos maiores escritores de literatura infantil e juvenil do país. De suas recordações nascem personagens memoráveis, como o avô que só falava por metáforas e escrevia nas paredes da casa tudo o que acontecia na cidade. O menino Bartolomeu acompanhava o avô, mas achava que havia pouca letra para escrever tudo o que pensava. 

Quanto à metáfora, esta se tornou quase uma marca. Segundo Bartolomeu, é nela que os escritores se escondem. E é também por meio da metáfora que o leitor tem a possibilidade de ser tão criador quanto o escritor. 

Nesse sentido, a literatura de Bartolomeu, não importa o gênero, é transgressora, pois sempre dá voz ao leitor. Contos e poemas para ler na escola foi especialmente pensado para os jovens, mas não há limite de idade para aproveitar os textos do escritor — eles podem e devem ser lidos, relidos e lidos novamente, tantos são os ensinamentos e os caminhos interpretativos que oferecem.