VISUALIZAÇÕES

07 março 2016

Li e recomendo: "Manual prático do ódio", de Ferréz.




SINOPSE


Original e vertiginoso, com uma linguagem agressiva e contundente, o relato da vida de Lúcio Fé, Aninha, Régis, Celso Capeta e Neguinho da Mancha na Mão mostra a disseminação do ódio como o sentimento real de uma sociedade competitiva, levado às últimas consequências no contexto da periferia de São Paulo. Manual prático do ódio incomoda e assume-se como uma possível arma contra o distanciamento social construído pela escravidão e pelo capitalismo.

Escrito por quem conhece de perto os personagens e o ambiente em que eles circulam, o romance deixa claro que o autor fala do ponto de vista do sujeito pobre, formado pela cultura de massas, e, embora não compactue com o rancor social manifestado por seus personagens, tenta ao menos compreendê-lo.

Manual prático do ódio é um livro que pulsa como a quebrada das vielas na periferia de uma das maiores metrópoles da América Latina.