VISUALIZAÇÕES

05 março 2016

Li e recomendo: "Antologia poética", de Fernando Pessoa.



SINOPSE

“Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.”
(Trecho de “Tabacaria”)

Seleção e organização de Jane Tutikian

Fernando Pessoa (1888-1935) nasceu em Lisboa. Nome-chave da lírica moderna, inventou vários heterônimos – personagens com vidas, personalidades e estilos de escrita próprios. Os principais são Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis, e sob estes nomes Pessoa escreveu grande parte de sua obra poética. Em vida, publicou no formato de livro somente Mensagem, poema épico sobre Portugal. Esta Antologia poética reúne alguns dos mais belos versos do poeta, em suas diversas fases e de seus heterônimos.